PythonBrasil

segunda-feira, dezembro 30, 2013

Decepção anunciada!

Tão certo como uma operação matemática (aritmética simples, p.explo, 2 + 2 = 4), os resultados observados no Brasil atestam os descaminhos que a Educação tem seguido.

Foi-se, há muito, o tempo em que o "canudo" significava competência. 
Muita gente tem que fazer "mea culpa" neste cenário: patrões e estudantes são ambos responsáveis por parte desta situação (http://www.momenezes.com/2007/12/educao-responsabilidade-de-todos.html, http://www.momenezes.com/2007/12/carta-para-os-empregadores-que-exigem.html)

Com o descrédito em que está caindo o diploma superior no Brasil, dois cenários me ocorrem:
1. O fechamento das instituições que não formam alunos com qualidade e competência - consequência natural do movimento dos alunos em busca de formação séria e de qualidade.
2. Diminuição do número de alunos em busca do diploma de nível superior e um movimento crescente de busca pelo ensino profissionalizante - consequência natural da maior demanda por profissionais bem qualificados de nível médio.

Em algum ponto, estes cenários se cruzam: as instituições de ensino superior precisam perceber que não é possível, em 4 anos, dar uma formação de qualidade e compatível com um diploma de graduação (bacharelado) se nos 3 ou 4 primeiros semestres tiverem que fazer revisão de matemática básica, português e outras disciplinas que deveriam ter sido aprendidas no ensino fundamental e médio. Ou seja, os alunos ingressantes não tem os pré-requisitos básicos para cursarem um curso superior.
Resta, então, elevar a barra, ou seja, é preciso exigir daqueles que desejam o curso superior, que tenham a formação básica mínima necessária, para que os egressos tenham o padrão de competência e conhecimento exigido de um curso superior.

Este movimento tem como consequência natural uma pressão legítima, que deverá ser exercida pela sociedade, para que a educação básica, fundamental e média, forme alunos com competência e conhecimento compatíveis, ou seja, propicie a estes alunos o necessário para que possam almejar o diploma superior. Não se pode roubar destes jovens o direito de sonhar e almejar o conhecimento e a competência. Não se pode roubar de nossa nação o sonho e o desejo de crescer.

Mas é isso que fazem aqueles que dirigem este país quando são coniventes com o "status quo" da educação (http://www.momenezes.com/2010/12/na-contra-mao-do-progresso.html)

Bom 2014 a todos!
Postar um comentário